Conheça: A Garota Que Cantava Estações

Um livro infantil que aborda depressão e ansiedade, cuidadosamente escrito e analisado por psicólogos clínicos.





Olá! Hoje vim falar sobre o meu primeiro livro solo, A Garota Que Cantava Estações. Nesse vídeo eu conto um pouco sobre como foi o processo de escrita do livro, e tem mais dois vídeos dessa série em que eu também compartilho minha experiência a respeito da publicação.


A história


Aurora é uma criatura mística que controla as quatro estações com as canções que compõe. Apenas crianças e animais conseguem vê-la, mas aos adultos conseguem ouvi-la. Ela ama cantar, mas não sabe que possui esse poder com ela, de controlar aspectos da natureza. Conforme o tempo vai passando, ela começa a escutar críticas das pessoas que estão infelizes com as canções dela - as estações - e vai perdendo sua confiança e até mesmo sua vontade de cantar, entrando em uma depressão e remoendo pensamentos que surgem do transtorno de ansiedade. Com seu canto desaparecendo, o clima entra em colapso, trazendo diversas dificuldades para todos e um futuro incerto para o meio-ambiente.

Quando uma borboleta e uma garotinha surgem na vida de Aurora, ela começa a se fortalecer, mudando sua forma de ver as coisas e deixando de se importar tanto com a opinião alheia. A borboleta é como se fosse uma psicóloga nessa jornada, e Maia, a garotinha, é uma amiga carinhosa, tão necessária na vida como um todo, ainda mais numa situação difícil e de solidão como essa.


Descrição geral


Editora: PenDragon

Autora: Mel Almeida

Edição: 1

Ano: 2020

Páginas: 50

Capa: Flexível triplex Ningbo LD 250g/m, laminação fosca, grampo canoa.


Como falar sobre depressão, ansiedade e autoestima com as crianças?


A Garota Que Cantava Estações não se trata de uma lição sobre o amor que salva a tudo e a todos em um passe de mágica, é muito mais uma lição sobre (re)construção da confiança e da autoestima, do reencontro com a própria essência, a nossa essência infantil.

Trecho do prefácio escrito por Alessandra C. Cluves Ferreira, psicóloga clínica (@psic.alessandra)


Quando crianças, não costumamos dar muita importância para o que dizem sobre nós. Talvez a verdade seja que o impacto dessas opiniões alheias pesem mais com o decorrer do tempo e com o acumulo e até mesmo repetições.


Eu fui uma criança animada, criativa. Mas na transição para a adolescência, muita coisa mudou. As opiniões negativas sobre mim acabaram ofuscando meu brilho, me deixando tímida, isolada e insegura. Deixei de fazer coisas que amava, me afastei de pessoas, criei problemas para outras. Sabemos que é um momento bem delicado, mas é possível evitar parte do problema, ou pelo menos saber quando e como ir atrás de um tratamento profissional.


Se eu tivesse lido histórias com personagens que estivessem passando por uma situação parecida com a minha, eu já teria um bom exemplo de como lidar. Se meus pais tivessem lido o livro para mim, ou comigo, identificariam o problema, levariam a sério por ter a opinião de um profissional da área incluída e poderiam ir atrás de tratamento. Nada é garantia, mas tudo é caminho.


O que posso garantir é que a melhor forma de evitar ou tratar logo a questão, é popularizando ela. Não é vergonha nenhuma uma criança lidar com ansiedade e depressão, o verdadeiro problema é ter esses transtornos ignorados, trazendo complicações no futuro quadro psicológico. É aquele ditado, é sempre mais fácil lidar com um problema quando ele ainda está no início. O que é uma pequena insegurança hoje, pode se tornar uma síndrome do pânico, por exemplo.


A Garota Que Cantava Estações é uma obra que nos sensibiliza quanto a uma questão pouco discutida, que é a depressão infantil, os sutis pedidos de socorro antes de perder completamente a voz - o canto. Posso dizer que, com certeza, após a leitura deste livro, você jamais irá olhar para algumas coisas da mesma forma novamente. E isso é uma boa coisa.

Trecho do prefácio escrito por Alessandra C. Cluves Ferreira, psicóloga clínica (@psic.alessandra)


Espero que esse conteúdo tenha chegado em um bom momento para você, e que Aurora e suas amigas possam te ajudar ou ajudar a criancinha querida de sua vida! Para comprar agora mesmo seu exemplar, é só entrar em contato clicando aqui :3




Obrigada pela leitura!

Mel Almeida, a moça dos gatos, livros e chá.

Não perca a hora do chá!

  • Facebook
  • Instagram
  • Preto Ícone YouTube

Olá! Em que posso ajudar?

© 2023 by Turning Heads. Proudly created with Wix.com